Aposentados no Estado: não é aumentando idade para aposentadoria que se resolve o rombo do Sergipeprevidência

49


A direção do SINTESE repudia as declarações de João Augusto Gama, secretário de Estado do Orçamento, Planejamento e Gestão nesta quinta-feira, 14, em programas de rádios de que o problema da crise na previdência estadual seria resolvida com o aumento da idade mínima para que servidores públicos estaduais solicitem a aposentadoria.

Para o sindicato mais uma vez o Governo do Estado tira de si a responsabilidade na gestão do Sergipeprevidência. A “crise” propalada pelos representantes do Poder Executivo é sim um rombo causado pela má gestão do fundo previdenciário (FINANPREV). Ao invés de penalizar ainda mais o servidor, o Governo do Estado deveria fazer uma auditoria nas contas do Sergipeprevidência, pois é preciso que seja identificada a origem do rombo, quanto foi retirado e o quanto deve ser devolvido.

Outro ponto salientado pelo SINTESE é que o Governo do Estado deu um calote no fundo previdenciário ao não fazer os depósitos referentes a parte patronal. “Os servidores contribuíram durante toda a sua vida trabalhista e agora são penalizados com atrasos de salários devido a má gestão do Governo do Estado dos recursos do fundo previdenciário”, afirma Roberto Silva dos Santos, diretor do Departamento de Assuntos da Base Estadual. Ele salienta também que é preciso ações que efetivamente capitalizem o Sergipeprevidência.

A participação dos servidores públicos no Conselho Gestor do Sergipeprevidência também é uma reivindicação antiga dos servidores que até hoje não foi atendida. “É preciso que as representações dos servidores públicos do poder executivo (civis e militares), legislativo e judiciário para que o conjunto do funcionalismo tome conhecimento e possam intervir nas ações”, salienta o diretor do SINTESE.