Vigília: Professores aposentados vão a ALESE para cobrar pagamento em dia e resposta sobre irregularidades no Sergipe Previdência

36

Professores aposentados da rede estadual de Sergipe farão vigília nesta terça-feira, 19, na Assembleia Legislativa de Sergipe (ALESE), às 9h. O intuito é dialogar com os deputados estaduais sobre os constantes atrasos nos pagamentos dos proventos de aposentadoria e pedir que a casa cobre respostas do Governo do Estado sobre as irregularidades na prestação de contas do Sergipe Previdência, denunciadas pelo SINTESE ao Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE) e ao Ministério Público Estadual.

Desde julho de 2015 que professores e servidores estaduais sofrem com o atraso no pagamento de suas aposentadoria. Os professores e servidores aposentados devem receber sues salário dentro do mês, assim como os servidores da ativa. No entanto o Governo do Estado vinha pagando as aposentadorias no dia 11 do mês subsequente. Mas em 2016 a situação ficou ainda mais crítica. A aposentadoria do mês de fevereiro foi paga somente no dia 14 de março, já a do mês de março foi paga no dia 13 de abril.

“Depois de mais de 30 anos contribuindo para o estado, para a educação da sociedade sergipana, temos o direito sagrado de nosso salário negado, somos tratados com total descaso e sem nenhuma prioridade pelo governador Jackson Barreto. É humilhante mês após mês termos que pagar nossas contas com atraso”, narrou com tristeza a diretor do departamento de aposentados do SINTESE, professora Maria Luci.

Para a presidente do SINTESE, professora Ângela Maria de Melo, que também é aposentada, a atual realidade vivida pelos professores aposentados é fruto do mau gerenciamento e dos saques indevidos feitos por gestores públicos no fundo previdenciário de Sergipe ao longo dos últimos 30 anos. Para Ângela Maria é absurda e desrespeitosa à conduta do governo do estado de penalizar servidores aposentados.  

“Os profissionais do magistério aposentados não são responsáveis pelo déficit do Sergipe Previdência. Há anos que o SINTESE vem denunciando os problemas, apresentando propostas para capitalizar o Sergipe Previdência, porém o governo Jackson Barreto prefere sucumbir às conveniências política, ao invés de adotar medidas capazes de tornar o fundo previdenciário superavitário. O SINTESE não aceita e repudia o atraso dos salários dos professores e professoras aposentadas. Por isso, convidamos todos os professores e professoras aposentados a estarem presentes na ALESE nesta terça-feira. Vamos a luta por nossos direitos”, convoca a presidente do SINTESE.