Sergipe tem nove escolas estaduais ocupadas

36
manchete 9 escolas estaduaisocupadas

O SINTESE apoia integralmente a luta dos estudantes secundaristas que ocupam diversas escolas estaduais na capital e interior

Estudantes secundaristas sergipanos ocupam manchete 9 escolas estaduaisocupadasnove escolas da rede estadual. Os estudantes além de protestarem contra a implementação da Medida Provisória 746 e da Proposta de Emenda Constitucional 55 (antiga 241) também reivindicam uma política séria de fomento ao Ensino Médio na rede estadual.

“Nosso total apoio aos estudantes secundaristas que compreendendo o momento importante em que vivemos, na eminência de perda de direitos e cortes nos recursos da Educação ocupam as escolas para se fazerem ouvir”, aponta a presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

A estrutura física de boa parte das escolas que ofertam o Ensino Médio não é adequada. De acordo com o Censo Escolar de 2015 somente 34% das escolas têm laboratório de Ciências, 31% sala de leitura, 58% contam com quadra de esportes e menos da metade das escolas (49%) contam com rede de esgoto.

“Temos percorrido as escolas da rede estadual e o cenário na maior parte delas é de caos. Não há uma política séria da Secretaria de Estado da Educação no sentido de reformar as escolas e garantir a manutenção periódica delas”, aponta a diretora do Departamento de Base Estadual do SINTESE, Cláudia Oliveira.

No início das ocupações, entidades representantes dos movimentos estaduais publicaram carta aberta publicada explicitando os motivos das ocupações.

“Não aguentamos mais viver com tanta insegurança no ambiente escolar, o medo ultrapassa os portões da escola e ocupa cadeiras que são deixadas vazias pelos estudantes, que acabam desistindo da escola por inúmeros fatores, escola essa pouco atrativa, murada e gradeada, que visivelmente não esta apta aos estudantes. Um modelo ditatorial de ensino que nos faz pensar ”pra quem a escola é feita?”, e questionar seu papel na formação dos nossos jovens, mas como nós estudantes como podendo mudar essa realidade? A resposta é evidente!”, diz o texto.

Recursos do MDE desviados para outras finalidades

O SINTESE tem feito a denúncia de que recursos da Manutenção e Desenvolvimento Ensino – MDE que que devem ser usados para reforma e manutenção nas escolas estão utilizados ilegalmente para aportes no Sergipeprevidência. Esse uso é totalmente ilegal. Até agosto de 2016 já foram desviados mais de R$300 milhões.

“Há recursos para garantir melhores escolas para os estudantes da rede estadual. O que falta é uma política séria do secretário Jorge Carvalho e do governador Jackson Barreto”, afirma o vice-presidente do SINTESE, Roberto Silva dos Santos.

  • Escolas da rede estadual ocupadas em Sergipe
  • Colégio Estadual Murilo Braga – Itabaiana
  • Colégio Estadual João XXIII e Colégio Estadual Abdias Bezerra – Ribeirópolis
  • Colégio Estadual Dr. Carlos Firpo – Barra dos Coqueiros
  • Colégio Estadual Felisbelo Freire – Itaporanga D’Ajuda
  • Colégio Estadual Justiniano de Melo Silva / Centro de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro – Poço Redondo
  • Colégio Estadual Pedro Alves de Souza – Porto da Folha
  • Também estão ocupados os Campus da Universidade Federal de Sergipe nas cidades de Itabaiana, São Cristóvão e Lagarto e o IFS em Lagarto.