Entidades protocolam documento que solicita revogação de decreto que retirou membros do Fórum Estadual de Educação

175
Da esq para dir: Representantes do SINTESE, UFS, Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Associação dos Servidores da Justiça Federal e Sinpro protocolam manifesto no Palácio de Despachos

Da esq para dir: Representantes do SINTESE, UFS, Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Associação dos Servidores da Justiça Federal e Sinpro protocolam manifesto no Palácio de Despachos

Na manhã desta quinta, 06, representantes do SINTESE, Associação dos Servidores da Justiça Federal de Sergipe, Sinpro (Sindicato dos Professores e Trabalhadores da Rede Particular de Aracaju e do Estado de Sergipe), Campanha Nacional pelo Direito à Educação e da Universidade Federal de Sergipe protocolaram manifesto destinado ao governador Jackson Barreto solicitando a revogação do decreto que retirou do Fórum Estadual de Educação- FEE/SE algumas entidades da sociedade civil organizada.

As entidades que assinam o manifesto reivindicam ao governador do Estado “para que volte atrás em relação ao decreto e restabeleça as atividades do FEE/SE para que, com a composição então vigente, o colegiado retome as suas atividades e ele próprio, de forma autônoma, decida sobre a reformulação da sua composição, bem como sobre o aperfeiçoamento do seu regimento interno”, diz o documento.

Na ocasião os representantes também solicitaram audiência com o vice-governador e secretário da Casa Civil, Belivaldo Chagas para tratar da questão.

O manifesto foi assinado no último dia 03 quando uma parcela das instituições que participam do FEE/SE compreendeu que o decreto governamental 30.696/2017 retirando entidades representativas da sociedade civil do fórum dificulta, cerceia e até mesmo reduz o controle social na implementação do Plano Estadual de Educação.

No manifesto assinado no último dia 03, as entidades que ainda fazem parte do FEE/SE decidiram que só irão permanecer no fórum caso o decreto seja revogado. O SINTESE aproveitou a ocasião e protocolou ofício comunicando que é de interesse do sindicato participar do FEE/SE, mas o sindicato só indicará os nomes dos representantes do magistério após a revogação do decreto.