Servidores públicos estaduais continuam mobilização na ALESE no dia 28

152
O magistério e demais servidores públicos estaduais continuarão a vigília na segunda dia 28 na expectativa de que os projetos de lei 10 e 11 não sejam aprovados antes de um amplo debate

O magistério e demais servidores públicos estaduais continuarão a vigília na segunda dia 28 na expectativa de que os projetos de lei 10 e 11 não sejam aprovados antes de um amplo debate

Magistério e demais categorias do serviço público estadual manterão vigília na Assembleia Legislativa na próxima segunda, dia 28

A pressão para convencer os deputados e deputadas estaduais a não votarem os projetos de lei complementares 10 e 11 continuou na manhã desta quinta, 24, na Assembleia Legislativa.

Os dois projetos que têm como objetivo criar um novo fundo previdenciário a partir da unificação do Funprev e Finanprev, a criação do Regime de Previdência Complementar e a fixação do limite máximo para concessão de aposentadorias e pensões.

Ainda na manhã de ontem (23), o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Clóvis Barbosa divulgou nota demonstrando a preocupação da corte de contas em relação ao projeto que unifica os fundos previdenciários, principalmente no que diz respeito a questão financeira e também pela falta de debate amplo com todos os setores envolvidos.

O presidente da CUT/SE, professor Rubens Marques voltou a ressaltar os problemas do projeto e também a falta de diálogo do governo do Estado com as entidades que representam os servidores públicos estaduais.

“Acho muito ruim o governo do Estado aprovar um projeto que faz tantas mudanças nas vidas dos servidores públicos estaduais sem que haja um mínimo debate”, aponta o presidente da CUT/SE. Rubens Marques.

A presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz, também ressaltou a importância de que as servidoras e servidores públicos sejam ouvidos “Nós temos sim formulação para buscar alternativas para a capitalização do Finanprev e para isso é preciso que as suas entidades representativas sejam ouvidas. Nesse sentido continuaremos mobilizados e ocupando as galerias da Assembleia Legislativa”.

Por isso a CUT/SE convoca as servidoras e servidores públicos dos sindicatos filiados a comparecerem à Assembleia Legislativa nesta segunda, dia 28, a partir das 14h.