Região Agreste é a primeira a receber Pré-Congresso Regional de Educação

74
Os conferencistas professores Dr. Wanderley Geraldi (UNICAMP) e Dr. José Mário Aleluia (UFS)

Os conferencistas professores  Dr. Wanderley Geraldi (UNICAMP) e Dr. José Mário Aleluia (UFS)

Os professores e professoras da região agreste do estado receberam na cidade de Itabaiana, nesta sexta-feira, 15, o primeiro Pré-Congresso Regional de Educação. Participaram do evento professores e professoras das redes municipais, estadual e aposentados/as, filiados ao SINTESE, das cidades de Itabaiana, Areia Branca, Campo do Brito, Carira, Frei Paulo, Macambira, Malhador, Moita Bonita, Pedra Mole, Pinhão, Ribeirópolis, São Domingos e São Miguel do Aleixo. Outros sete Pré-Congressos ainda serão realizados ao longo dos meses de setembro e outubro nas demais regiões do estado.

Os Pré-Congressos antecedem o XVI Congresso Estadual de Educação, organizado pelo SINTESE, que ocorrerá entre os dias 08 e 11 de novembro, em Aracaju, no Iate Clube. O objetivo dos pré-congressos é levar aos professores e professoras de todas as regiões do estado debates sobre o tema central do XVI Congresso Estadual de Educação e também sobre temas transversais que o compõem. Este ano o Congresso Estadual de Educação traz o tema: “A RESISTÊNCIA DA CLASSE TRABALHADORA FRENTE ÀS POLÍTICAS DE DESMONTE DO ESTADO BRASILEIRO”.

O professores  Dr. Wanderley Geraldi (UNICAMP) e Dr. José Mário Aleluia (UFS) deram início ao ciclo de debates em Itabaiana. As discussões giraram em torno das políticas educacionais em evidência no cenário nacional e estadual buscando avaliar a realidade da categoria e identificar as consequências para os/as trabalhadores/as em educação.

Em sua falação o professor, José Mário Aleluia, tratou sobre a reforma do ensino médio. O docente colocou que a reforma proposta pelo governo golpista de Michel Temer não é algo inédito na história do Brasil

“Esse novo ensino médio não tem nada de novo. Ele é uma expectativa de grupos que estão no poder, associados a oligarquias e a propostas de um estado não democrático. Desde a Primeira República estes grupos já buscavam ofertar um curso técnico-profissionalizante para as grandes massas. Estes projetos também se estendem nas décadas de 60 e 70 no Brasil. O certo é que todos estes projetos faliram. Essa mesma ideologia que está no poder hoje, já exerceu o poder em momentos históricos diferentes, também de forma antidemocrática, a exemplo do Governo Vargas e do regime militar. O projeto de educação que temos hoje, assim com todos os outro do passado, deseja fazer a cisão entre um grupo que estará no ensino médio técnico, que são os filhos de pobres e trabalhadores, e um outro grupo que dará continuidade aos estudos e seguirá para as universidades. Isso só acirra ainda mais as diferenças regionais, as diferenças de classe e a imobilidade social e econômica dos grupos da classe trabalhadora. Isso não redemocratiza, na verdade retoma o processo autoritário e excludente” enfatiza o professor José Mário Aleluia .  

O professor Dr. Wanderley Geraldi debateu o tema central do XVI Congresso Estadual de Educação: “A resistência da classe trabalhadora frente às políticas de desmonte do estado brasileiro”.

Para o professor Walderley a discussão inicial que se deve fazer é: se o que estamos vivendo é realmente um desmonte do Estado brasileiro ou se é um ataque aos direitos dos trabalhadores, conquistados ao longo da história de construção do país. Wanderley Geraldi acredita que está havendo não um desmonte, mas uma adaptação do Estado brasileiro ao modelo de capitalismo exigido pelo mercado, ao modelo imposto pelo neoliberalismo.

“Neste contexto, ideologicamente se vende na imprensa, na televisão, a ideia de um Estado mínimo, de um Estado não interveniente na vida das pessoas. Nunca na história da humanidade o Estado esteve tão presente. E nunca o Estado foi tão máximo para o capital com é hoje. É essa a construção que aparece para nós como um desmonte, que vem se realizando fortemente no Brasil nos últimos dois anos. Esse Estado não é mínimo. Somente nos Estados Unidos, por exemplo, a transferência de recursos públicos  para  os bancos e as grandes empresas durante a crise  de 2007 e 2008  foi num total de 7,7 trilhões de dólares. Os europeus transferiram aos bancos privados 3,3 trilhões de euros. Só para ter uma ideia do que significa este valor, o orçamento do Brasil  para 2017 é de 3,5 trilhões de reais. Se você pensar o que foi transferido ao capital financeiro durante a crise de 2007 e 2008 teremos, ao cambio de hoje, mais ou menos o equivalente a  37 trilhões de reais.  São recursos públicos do Estado  transferido para a mão de particulares  e recolhidos na forma de impostos. O que estamos tendo na verdade é uma adaptação do estado a este novo modelo de capitalismo que é o capitalismo financeiro”, avalia o professor da Unicamp, Wanderley Geraldi   

Papel dos Pré-congressos

Para a coordenadora do SINTESE na região agreste, professora Nadja Milena, os pré-congressos são espaços fundamentais, não só por debater o tema central do Congresso Estadual de Educação, mas também por se tornar um espaço de formação e troca entre professores e professoras da mesma região.

“A ideia do Pré-Congresso é ser um espaço preparatório para o Congresso Estadual de Educação, principalmente para professores e professoras que serão eleitos delegados em suas escolas. Mas ele ultrapassa este limite e torna-se um espaço de discussão e debates sobre politicas públicas nacionais e estaduais para educação e também sobre temas que afetam diretamente a vida dos trabalhadores e trabalhadoras. É um momento de reflexão. Além disso, este espaço oportuniza professores e professoras a saírem de suas salas de aula, a se encontrarem, a debaterem assuntos de seu interesse e construir coletivamente caminhos  de luta contra a retirada de nossos direitos”, coloca a coordenadora do SINTESE.  

Homenagem

Durante a abertura do Pré-Congresso Regional de Educação, em Itabaiana, professores e professoras fizeram um minuto de silêncio para homenagear a professora Ivânia  Santana Souza Oliveira, brutalmente assassinada no estacionamento do Colégio Estadual Guilherme Campos, em Campo do Brito.

Pré-Congressos

Até o dia 7 de outubro, professores e professoras filiados ao SINTESE, das redes municipais e estadual e aposentados/as, de todas as regiões de Sergipe, participarão dos Pré-Congressos Reginal de Educação. Em todos os locais os Pré-Congressos têm inicio às 8h e seguem até as 17h. Confira as data:

Programação:

16 de setembro – Regional Sul

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados de Arauá, Cristinápolis, Estância, Indiaroba, Itabaianinha, Itaporanga, Santa Luzia do Itany, Tomar do Geru e Umbauba.

Local: Escola Haroldo Rocha Vizinho ao hotel jardim, em Estância – SE

22 de setembro – Regional Alto Sertão

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados de Canindé de São Francisco, Cumbe, Feira Nova, Gararu, Graccho Cardoso, Itabi, Monte Alegre N. Sra Aparecida, N. Sra da Glória, N. Sra das Dores, N. Sra de Lourdes, Poço Redondo e Porto da Folha 

Local: AABB – Rod. Engenheiro Jorge Neto – Centro, em Nossa Senhora da Glória

23 de setembro – Regional Baixo São Francisco II

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados de Brejo Grande, Ilha das Flores, Japoatã, Neópolis Pacatuba e Santana de São Francisco

Local: Subsede do SINTESE, em Neópolis

29 de setembro – Regional Baixo São Francisco I

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados de Amparo do S. Francisco, Aquidabã, Canhoba, Cedro de São João, Malhada dos Bois, Muribeca, Propriá, São Francisco e Telha

Local: Escola Municipal Advogado Josias Ferreira Nunes (CAIC), em Propriá

30 de setembro – Regional  Centro Sul

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados de Lagarto, Boquim, Pedrinhas, Poço Verde Riachão, do Dantas, Salgado, Simão Dias e Tobias Barreto 

Local: Subsede do SINTESE, em Lagarto

06 de outubro – Regional Vale do Cotinguiba

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados de Capela, Carmópolis, Divina Patora General Maynard, Japaratuba, Laranjeiras, Maruim, Pirambu, Riachuelo, Rosário do Catete, Santo Amaro e Siriri

Local: Centro de Qualificação Maria Izabel- Av. Lourival Batista, em  Maruim

07 de outubro – Regional Aracaju e Região Metropolitana

Quem participa: professores e professoras filiados ao SINTESE das redes estadual e municipias, além de aposentados  de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão

Local: Auditório da Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Rua Manoel Espírito Santo, 379-B. Grageru, em Aracaju

Veja aqui a programação completa