Carta aberta de esclarecimento à população riachãoense e de Sergipe

154
Escola Municipal José Artêmio Barreto

Escola Municipal José Artêmio Barreto

Nós, professores e professoras da Escola Municipal Dr. José Artêmio Barreto, no Povoado Limoeiro em Riachão do Dantas, repudiamos a nota emitida pela prefeita municipal, Gerana Costa, na qual a gestora insinua que somos os responsáveis pelo pão estragado entregue na escola em que lecionamos.

A merenda foi entregue à direção da escola no dia 16 de outubro para que fosse servida no dia seguinte, 17, data em que a escola comemorava o Dia das Crianças. Chegamos à escola depois da diretora Cleone Santana que lá já se encontrava junto da irmã e do namorado desta, motorista do ônibus escolar municipal, além da merendeira da escola.

Ficamos todo o tempo no pátio com os alunos enquanto os brinquedos eram montados e o cachorro quente da merenda era preparado. Grande foi a nossa surpresa quando a merendeira exclamou em alto e bom som que os pães estavam mofados. Só aí vimos a merenda. Na cozinha se encontrava a diretora, a merendeira e as professoras do Mais Educação, entre elas a filha do vereador Zé Cosme que presenciou todo o desenrolar da história.

Nós, professores, no cumprimento de nosso dever, fotografamos os pães que não poderiam ser servidos aos alunos de maneira nenhuma e fizemos um vídeo para legitimar nossa denúncia, afinal a prefeitura recebe centenas de milhares de reais para oferecer uma merenda de qualidade e não pôr em risco a saúde das crianças, o que não aconteceu ali. A etiqueta fora do pacote, que a prefeita ridiculamente usa como prova, foi retirada da embalagem para que fotografássemos a data de validade vencida.

A administração municipal, fugindo à responsabilidade acusa injustamente a nós, professores que, preocupados com a saúde das crianças, expusemos o absurdo dos pães entregues em estado de decomposição um dia antes da festa. Àqueles que colocam em xeque nossas palavras perguntamos: Como os professores chegaram à escola com uma caixa de pães estragados, passaram por dezenas de mães, quase uma centena de alunos, a diretora junto da irmã e do cunhado e a filha do vereador Zé Cosme, pegaram a chave da cozinha que se encontra com a diretora e colocaram esses pães no armário sem que ninguém percebesse?

É um enigma sem solução. É fato que a prefeita não respeita os educadores municipais, que os humilha em posts nas redes sociais, que atrasa e corta salários, que persegue aqueles que não comungam com seus atos, mas acusar professores de adulterarem a merenda é uma calúnia passível de punição e as providências serão tomadas. Pedimos o apoio da população para que defendam aqueles que se preocupam de verdade com seus filhos e que são constantemente desrespeitados por essa administração.

Ass.: Professores e Professoras da Escola Municipal Dr. José Artêmio Barreto, localizada no Povoado Limoeiro, no município de Riachão do Dantas/SE.