Professores de Neópolis estão em greve para serem respeitados

60

A luta dos educadores é sim por salário digno, mas também por uma escola que possibilite melhor aprendizado para os filhos dos trabalhadores de nosso município. Os professores de Neópolis estão em greve porque o prefeito José Teixeira não respeita os educadores. Ao invés de conversar com os professores, o prefeito vai a imprensa e distorce a realidade e xinga os educadores, desrespeitando não só aqueles que ensinam os filhos dos trabalhadores, mas toda a população.

A luta dos educadores é sim por salário digno, mas também por uma escola que possibilite melhor aprendizado para os filhos dos trabalhadores de nosso município. A luta dos professores de Neópolis é para que a lei seja respeitada, que a população saiba exatamente como os recursos da Educação, que vêm dos impostos que pagamos, foram gastos.

Desde 2007 que os professores lutam por valorização da categoria: revisão salarial, redução de carga horária por tempo de serviço, mudança de nível, etc. todos estes direitos estão garantidos no Plano de Carreira que foi aprovado na gestão do atual prefeito, mas não é cumprido.

Os educadores também querem garantias de transporte, material didático a alimentação escolar de qualidade e que seja servida todos os dias para todos os alunos das escolas do nosso município. Isso sem contar na reforma das escolas, todo ano nossa pauta de reivindicação conta com os mesmo pontos que são ignorados pelo prefeito José Teixeira.

A situação chegou a tal ponto que foi preciso decretar uma greve por tempo indeterminado para fazer com que o prefeito atenda as reivindicações.

A greve tem como objetivo o cumprimento da lei. Os educadores aguardam o pronunciamento do executivo sem deixar de manifestar e de fazer valer a verdade e o direito à luta por uma educação justa e igualitária que forma cidadãos conscientes.