Canindé: Após pressão do magistério, prefeito volta atrás na suspensão da regência de classe

41

Seguindo o mau exemplo de outros prefeitos, a Prefeitura Municipal de Canindé de São Francisco publicou ontem, dia 04, o decreto 67/2020 que suspendeu pagamento da regência de classe e da atividade de turma.

Mas o prefeito Edinaldo da Farmácia, pelo visto, não esperava a repercussão negativa da ação. Professoras e professores pressionaram através de mensagens das redes sociais e grupos de whatsapp sobre o absurdo da situação.

Vale lembrar que os professores e professoras de Canindé de São Francisco tem sofrido com atraso de salários e a administração ainda deve o décimo terceiro de 2019 e parcelas do décimo terceiro de 2018.

A pressão dos professores e professoras foi tão grande que no meio da tarde, o prefeito divulgou que publicaria hoje, 05, novo decreto revogando a suspensão.  

“A vitória só vem com a luta e a resistência, seja nas ruas ou, no caso deste momento, nas redes sociais. Parabéns ao magistério de Canindé de São Francisco pela manutenção do direito”, parabenizou Reginaldo Medrade, da coordenação da subsede Alto Sertão do SINTESE.