Prefeito de Canindé desrespeita magistério e não finaliza pagamento dos salários de maio

A administração não cumpriu o compromisso de pagar o restante do salário de maio e segunda, dia 22, professores fazem ato às 8h em frente à prefeitura.

86

Indignados pelo não pagamento dos 60% dos salários do mês de maio nesta sexta, dia 19, os professores e professoras farão um ato público em frente à prefeitura de Canindé de São Francisco na segunda, dia 22, às 8h. O SINTESE irá garantir que evitará aglomeração e o distanciamento, bem como procedimentos de higienização, serão garantidos. O sindicato reforça que só vá ao ato quem não estiver no grupo de risco.

A administração de Edinaldo da Farmácia se comprometeu com os professores, através de nota veiculada nas redes sociais da Prefeitura de Canindé de São Francisco que pagaria os 60% dos salários do mês de maio, nesta sexta, dia 19. Os 40% foram pagos no dia 10/06.

Não há informação de quando o pagamento ocorrerá, nas redes sociais do município foi publicado pela manhã que que os demais integrantes da Educação (erroneamente intitulados como Fundeb 40) receberam seus vencimentos nesta sexta, 19 e só no meio da tarde outra nota foi publicada de que os recursos da Educação não foram suficientes para o pagamento dos salários do magistério.

“A administração de Edinaldo da Farmácia tem se tornado notória em desrespeitar os direitos do magistério. Não cumpre a lei do piso, paga salários em atraso, e agora, parcelados, e ainda usa recursos da Educação ilegalmente. Os professores estão cansados e por isso estaremos na porta da prefeitura na segunda dia 22”, afirma Danilo Souza, professor da rede municipal de Canindé de São Francisco e integrante da coordenação da subsede do SINTESE no Alto Sertão