No próximo dia 15 de outubro será comemorado o Dia do Professor. Porém, ao invés de fazermos um editorial apenas enaltecendo o professor e a professora, convidamos você para uma reflexão, afinal, pobre do país que é obrigado a reforçar a importância do professor e da professora todos os anos, todos os dias, todas as horas, todos os minutos e todos os segundos.

Em países com políticos de mentalidades mais avançadas, de comportamentos humanistas, falar em valorizar a educação é um pleonasmo. É como dizer: subir para cima ou então, descer para baixo, ou, ainda, entrar para dentro. Não faz o menor sentido. É pura redundância.

Entretanto, quando o país em questão atende pelo nome de Brasil, isso se torna uma necessidade. E atenção, quando falamos em valorização não estamos somente nos referindo aos salários, mas, sim, de todo o entorno da educação que deveria fortalecer esta profissão tão importante. Um dos principais cuidados deveria ser com a saúde do professor e da professora.

Para você saber como não é somente as baixas remunerações que afetam a carreira do magistério, saiba que varias doenças gravitam ao redor dessa profissão como: distúrbios vocais e disnofinia, que tem como sinais principais a ardência na garganta, variação na frequência habitual, rouquidão, dificuldade para manter a voz, cansaço ao falar e pigarros, entre outros que afetam a voz e levam muitas vezes à aposentadoria. Alergias, advinda da utilização frequente do giz que atingem professores alérgicos e podem causar irritação na pele, nos olhos, problema respiratório e rinite. O estresse, é claro, não poderia ficar de fora da nossa lista. Devido ao descontrole causado por ministrar aulas em grandes turmas, além da carga de trabalho de horas a fio falando, grades desreguladas e sem turno fixo de horário, os professores acabam desenvolvendo um estresse muito grande, e isso pode prejudicar a memória, o sistema imunológico (trazendo ainda mais problemas de saúde), falta de energia e insônia. O estresse acaba sendo um dos principais vilões dos tempos atuais. E para finalizar vamos falar da síndrome de Burnout, um dos problemas que mais tem afetado a saúde de professores e professoras. Trata-se de uma exaustão tanto física quanto mental, que diminui a autoconfiança, energia, interesse e vontade de lecionar e ainda causa depressão, incapacidade produtiva e distúrbios afetivos. Essa síndrome é comumente confundida com estresse e síndrome do pânico, pois tem alguns sintomas em comum. São eles: sensação de que não conseguirá realizar o trabalho, angústia, palpitações, medo, sudorese, taquicardia, dores de estômago, enxaqueca e queda de cabelos.

Contudo, de toda essa cartela de mal que afligi o professor e a professora, o pior deles, e que ainda não citamos, é o desprezo pelo qual os educadores e educadoras são tratados por aqueles que deveriam zelar por eles e que, pelo contrário, contribuem para que os mesmos sejam cada vez mais desestimulados em sua profissão. Estamos falando do Presidente da República, do Governador do Estado e dos Prefeitos das cidades, salvas raríssimas exceções, que tentam retirar dinheiro do Fundeb para financiar projeto social, como tenta fazer Bolsonaro. Não paga os professores e professoras aposentados em dia, como faz Belivaldo Chagas ou então, como está na moda por causa da pandemia, retira a regência de classe, como vem fazendo muitos prefeitos sergipanos. Por isso, pedimos um pouco da sua atenção. Observe os maus tratos pelos quais vêm passando os profissionais do magistério e, quando passar na rua e vir um outdoor do Sintese pedindo mais respeito para com a categoria; Quando vir os professores nas ruas de sua cidade fazendo um ato para cobrar de prefeituras e governo que paguem em dia os salários e não atrasem o décimo terceiro, se solidarize com eles. Entenda, que a luta dos professores é sempre por uma melhor educação. E uma melhor educação só se faz com professores e professoras saudáveis, com remuneração em dia e direitos adquiridos respeitados.

Sintese: Somos Muitos. Somos Fortes.

Subscribe to
SINTESE EM AÇÃO

Or subscribe with your favorite app by using the address below