Boquim: professores e professoras realizam assembleias virtuais para analisar propostas da prefeitura

60

Em assembleia ocorrida na última sexta-feira, dia 6, professores e professoras da rede municipal de Boquim, deliberaram analisar a proposta do Plano de Ação para retomada das atividades dos demais profissionais da educação contratados por meio do Processo Seletivo Simplificado (PSS).

O Plano será elaborado pela prefeitura de Boquim, por meio da Comitê e da Secretaria Municipal de Educação. Os trabalhadores e trabalhadoras contatados por PSS também participaram da assembleia promovida pelo SINTESE e de suas decisões. A proposta da gestão municipal, para a retomada, será analisada em nova assembleia virtual, na próxima quinta-feira, dia 12, às 14:30.

Com o início da pandemia de Covid 19, a prefeitura de Boquim afastou e suspendeu os salários de professores, professoras e demais profissionais da educação, que haviam sido contratados por meio do PSS.

A partir de luta e negociação, o SINTESE conseguiu que os contratos e salários de professores e professoras fossem retomados no mês de outubro.  Agora aguardam que o mesmo seja feito com relação aos demais profissionais da educação.

“Nossa luta agora é que os demais profissionais da educação voltem a suas atividades e a receber seus salários. Os auxiliares de creches, cuidadores, entre outros profissionais, são fundamentais para dar suporte a professores e professoras, seja nas atividades presenciais ou não presenciais. Os nossos trabalhos são feitos em conjunto. Nessa perspectiva também estamos juntos na luta. Temos uma comissão PSS eleita por eles, desde agosto,  que nos ajuda e participa das audiências com a Secretaria Municipal de Educação de Boquim e com o executivo municipal”, explica o professor José de Jesus, membro da Comissão de Sindical do SINTESE, em Boquim.

1/6 ferial e 1ª parcela do 13º

Está também em negociação com a prefeitura de Boquim o pagamento do 1/6 ferial de 2020 e da primeira parcela do 13º salário. A gestão municipal paga a primeira parcela do 13º no mês de aniversário dos professores e professoras, no entanto não efetuou ainda os pagamentos aos aniversariantes entre os meses julho e outubro.

Em audiência ocorrida no dia 03 de novembro a prefeitura pediu que se esperasse até o dia 10 para o setor de finanças avaliar os repasses e dar uma posição sobre o pagamento do 1/6 ferial e sobre a parcela do 13º daqueles que ainda não receberam.

Na próxima sexta-feira, dia 13, professores e professoras da rede municipal irão mais uma vez se reunir em assembleia virtual para analisar a proposta da prefeitura com relação ao pagamento do 1/6 ferial e da primeira parcela do 13º salário para aquele que ainda não o receberam. A assembleia será às 14:30.