Resistência dos servidores públicos faz governo retirar projeto de pauta na ALESE

451

Após denúncias do SINTESE na coletiva realizada ontem e da pressão dos servidores públicos, os deputados retiraram da pauta da sessão da Assembleia Legislativa desta quinta, dia 03, o projeto que trata da retirada da paridade, em relação aos reajustes salariais, entre ativos e aposentados.

“A retirada do projeto da pauta de votação é resultado da luta e da resistência dos professores, professoras e demais servidores públicos na defesa dos seus direitos e contra o desmonte do serviço público. Ganhamos essa batalha, mas a guerra ainda está em curso, continuaremos na luta”, afirma a presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

Mesmo com a notícia logo cedo da retirada do projeto, os professores, professoras e alguns representantes dos demais servidores públicos mantiveram a vigília promovida pelo SINTESE em frente à Assembleia Legislativa.

Durante o ato a presidenta do SINTESE, professora Ivonete Cruz e o vice-presidente do sindicato, professor Roberto Silva dos Santos estiveram em reunião com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo. Durante a reunião eles colocaram os problemas do PLC 06/2020 e do PL 258/2020.

“Logo que soubemos do teor do PLC/06, fizemos análises e chegamos à conclusão que eles são extremamente prejudiciais não só ao magistério, mas a todo o conjunto de servidores públicos estaduais, com isso enviamos ofício a todos os deputados solicitando que não aprovem o projeto da forma que foi enviado e acatem a nossa proposta de emenda”, explicou o vice-presidente do SINTESE, Roberto Silva dos Santos.

Reunião com Sergipeprevidência

Ao final do ato, o deputado Iran Barbosa informou que conseguiu agendar para segunda, 07, às 9h uma reunião na ALESE com a participação do sindicato, do Sergipeprevidência e de deputados.

Com relação ao PL 258/2020 a luta continua pelo direito à carreira do magistério e para garantir recursos para que o governo faça a retomada da carreira que tem sido desmontada nos últimos anos.

O que são esses projetos?

Ainda ontem (02) em coletiva realizada na CUT Sergipe, o SINTESE e central sindical alertaram sobre os problemas do Projeto de Lei 258/2020 (PL 258/2020) que trata sobre o Orçamento do Estado de Sergipe para o Exercício de 2021 e do Projeto de Lei Complementar nº 06/2020 (PLC 06/2020).

O primeiro pretende reduzir recursos para custear a folha de pagamento do magistério público estadual e o segundo ameaça o direito a paridade entre ativos, aposentados e pensionistas. Além disso, o PL deixa escancarado o fato do Governo do Estado empurrar a conta do déficit da Previdência Própria para os servidores públicos estaduais.