Prefeitura de Lagarto atrasa 13º e deixa magistério sem salário de dezembro

460

A pandemia transformou 2020 em um ano difícil e a prefeitura de Lagarto fará com que o final dele seja ainda mais complicado. Descumprindo a legislação, as professoras e professores das escolas municipais só receberão o décimo terceiro no dia 30 de dezembro e a administração de Hilda Ribeiro, até o momento, não apresentou previsão de pagamento do salário de dezembro.

Em assembleia virtual ocorrida ontem, 21, os integrantes do magistério municipal externaram o seu repúdio a ação da prefeita Hilda Ribeiro.

Não há justificativa para o não pagamento do décimo dentro do prazo estabelecido em lei e também dos salários de dezembro. Mesmo acontecendo uma queda nas receitas, o auxílio aos municípios proporcionado pela Lei Complementar Federal 173 e a queda das despesas com transporte escolar e para manter as escolas abertas compensam a queda.

“A prefeitura vai deixar o Natal e o ano novo das professoras e professores ainda mais difícil. Nesse tempo de pandemia, o magistério lagartense sequer poderá ter uma ceia, pois sem décimo e sem saber quando receberá o salário de dezembro é muito complexo fazer qualquer gasto. O Natal do magistério de Lagarto será bastante magro”, afirma Benizário Júnior, professor da rede municipal de Lagarto e diretor do Departamento de Bases Municipais do SINTESE

Reajuste do piso

A prefeitura de Lagarto ainda tem dívidas com o magistério, apesar de ter pago o percentual de 12,84% equivalente ao reajuste do piso de 2020 ainda deve as professoras e professores das escolas municipais lagartenses os reajustes dos anos de 2014, 2015 e 2016.