Magistério Canindé de São Francisco faz ato para denunciar política de descaso do interventor

266

Na manhã desta quarta, 23, antevéspera de Natal professoras e professores com pratos vazios e cartazes fizeram ato em frente à prefeitura para denunciar o descaso adotado pelo interventor Edgar Simeão pela continuidade do atraso e parcelamento dos salários, ou seja, manteve a política de massacre aos docentes das escolas municipais.

De forma insensível, o interventor informou ao Ministério Público que não pagará o 13º de forma integral e nem os salários de dezembro.

O magistério de Canindé tem vivido um processo de desvalorização e desrespeito com negação de piso salarial e o não pagamento de férias.

“O cenário é difícil, mas os professores e professoras de Canindé compreendem que a luta e resistência são o caminho para combater essa situação”, afirma Cloverton Santos, coordenador geral da subsede Alto Sertão do SINTESE.