Boquim: sindicato volta a cobrar audiência da prefeitura

254

O SINTESE voltou a cobrar da Prefeitura Municipal de Boquim uma audiência para tratar de quatro pautas: a situação dos contratados, o ano letivo de 2021, o pagamento do auxílio transporte e sobre a carta compromisso assinada pelo hoje prefeito Eraldo de Andrade Santos enquanto candidato.

Em assembleia virtual realizada no dia 27, quarta-feira, os professores e professoras decidiram aguardar o recebimento dos salários (para ver se de fato haverá suspensão de algum direito) e que aguardarão novas orientações do SINTESE, mas que estarão atentos a resposta do prefeito sobre o último pedido feito oficialmente à administração municipal por uma audiência.

“É preciso que administração municipal de Boquim se reúna com o representante dos professores e professoras. Acreditamos e vamos insistir no diálogo (e é na assembleia que os professores decidem seus atos de forma coletiva). A categoria não aceita que decisões que influem a vida do magistério sejam tomadas sem qualquer diálogo com o sindicato ”, afirma José de Jesus, professor da rede municipal de Boquim e da coordenação da subsede do SINTESE na região Centro-Sul.