O SINTESE reivindica ao Governador Belivaldo Chagas a inclusão dos trabalhadores da educação no grupo de prioridades na vacinação contra a COVID-19. Belivaldo, por sua vez, disse que é impossível, pois está seguindo o cronograma de vacinação proposto pelo Governo de Bolsonaro. Por que Belivaldo não usa da autonomia do Estado para atender a necessidade da população sergipana ?

Enquanto isso, no dia 24 de março o Governador de São Paulo anunciou que no dia 12 de abril os professores e trabalhadores da educação pública e privada começarão a ser vacinados no estado. Na primeira fase, 350 mil profissionais que atuam da creche ao ensino médio nas escolas do estado receberão a primeira dose da coronavac. No caso dos profissionais das escolas particulares, será exigido apresentação de contracheque dos últimos 2 meses antes da aplicação do imunizante.

Por seu lado, deitado no berço esplendido da inação, Belivaldo assiste tranquilamente Sergipe se infectando cada vez mais. O Governador patina em um dilema sem sentido. Bem, pelo menos para os políticos sensatos que colocam a vida dos cidadãos e cidadãs de seu estado em primeiro lugar: ou segue as instruções de seu mestre Bolsonaro ou livra o povo do sofrimento do coronavírus providenciando a vacina.

Por este viés, mesmo sabendo que no dia 23 de fevereiro, o plenário do Supremo Tribunal Federal confirmou decisão do ministro Ricardo Lewandowski que, em dezembro, autorizara estados, municípios e o Distrito Federal a importar imunizantes caso a quantidade oferecida pelo governo federal não fosse suficiente. Mesmo sabendo que o número de vacinas que Sergipe recebe não é suficiente, que o nível de infectados cresce dia a dia e a saúde do estado pode entrar em colapso, o que faz o Belivaldo Chagas? Nada!

Por isso, estamos aqui para dizer ao Governador que não vamos ficar parados, com nossas bocas escancaradas, esperando a morte chegar via covid-19. Vamos continuar lutando pelo nosso direito à vida, que neste caso significa vacina para todos os sergipanos e sergipanas, o mais rápido possível.

Belivaldo Chagas, suas ações para prover as vacinas para Sergipe devem ser tão rápidas quanto o ritmo do contágio. Se você continuar seguindo o ritmo do Bolsonaro vai ter a sua biografia política tão manchada quanto a do Presidente. E manchada de sangue. Pense nisso, Governador.

Sintese – somos muitos, somos fortes