Itabaianinha: magistério faz ato contra o retorno das aulas presenciais

171

Professoras e professores das escolas municipais de Itabaianinha contaram com o apoio de integrantes da direção e coordenações das subsedes do SINTESE das regiões Sul e Centro-Sul e também da Fetam – Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado de Sergipe no ato realizado na manhã desta terça, dia 11, contra o retorno das aulas presenciais.

O ato começou em frente à prefeitura e depois percorreu as ruas da cidade dialogando com a população os motivos pelos quais os professores e professoras das escolas municipais de Itabaianinha, a exemplo de outras 73 redes municipais e a rede estadual, estão em greve contra as aulas presenciais.

“Não dá para retornar às aulas sem as condições sanitárias nas escolas, sem vacinação dos trabalhadores e trabalhadoras da Educação e sem um planejamento de testagem periódica dos estudantes”, afirma a professora Ivônia Ferreira, diretora do Departamento de Bases Municipais do SINTESE.

Os professores e professoras se comprometem a continuar as aulas remotas e reivindicam da prefeitura de Itabaianinha que garanta as condições para os docentes ministrarem as aulas e também o acesso dos estudantes, através da disponibilização de equipamentos e franquia de internet, às aulas remotas.

Voltar às aulas presenciais é condenar estudantes, funcionários de escola, professores e suas famílias à morte.

O vice-presidente, professor Roberto Silva dos Santos e a professora Ivônia buscaram no prédio da prefeitura, audiência com o prefeito Danilo ou algum representante da administração, mas apesar das atividades normais estarem, foi alegado que ninguém poderia ser atendido devido ao luto em solidariedade ao passamento de servidor público.

O SINTESE, como sempre, está aberto ao diálogo para que se possa encontrar alternativas para o retorno das aulas presenciais com segurança.