Barra dos Coqueiros: SINTESE discute vacinação, calendário letivo e concurso público

274

O SINTESE foi recebido, semana passada, em audiência pelo secretário municipal de Educação da Barra dos Coqueiros, José Marques Macedo, o prefeito Alberto Macedo também participaria, mas alegou dificuldades em operar o aplicativo (a reunião foi virtual) e não permaneceu. Na pauta o sindicato cobrou da prefeitura ações com relação a vacinação dos professores, calendário letivo 2021 e o concurso público.

Com relação a vacinação dos professores a administração informou que vai realizar a vacinação de todos os trabalhadores da Educação e o calendário depende da quantidade de vacinas enviadas pelo governo estadual.

Nessa perspectiva o início das aulas presenciais está, a princípio, para o mês de agosto. A professora Emanuela Pereira, diretora do Departamento de Bases Municipais do SINTESE salientou que a vacinação e o respeito ao prazo de imunização é importante, mas não as basta por si só. É preciso ter garantias de condições estruturais para as escolas, testagem em massa dos estudantes e a construção de um protocolo para os casos de contaminação (na perspectiva de que não há previsão e vacinação e sequer vacinas autorizadas para menores de 18 anos).

Sobre as condições de acesso aos estudantes, a administração da Barra dos Coqueiros informou que as atividades seguem um cronograma de distribuição de atividades impressas. Uma parceria foi firmada com a rádio FM BarraFM para veiculação de “áudio aulas”, ainda não há levantamento do alcance dessas aulas. Um serviço de atendimento por telefone será implantado para que os estudantes e familiares possam dirimir dúvidas.

O cumprimento do Plano de Carreira e do Estatuto do Magistério também foi abordado pelo sindicato no que diz respeito ao pagamento da Gratificação por Titulação, os docentes reclamaram que a gratificação não estava sendo paga. A justificativa da administração para a não garantia do direito foi a queda brusca nos investimentos em Educação em 2020, mas que este ano vai encaminhar os processos para deferimento e começará a pagar.

Ao discutir as repercussões do novo Fundeb, a prefeitura informou que reabrirá duas salas de aula no povoado Touro e da perspectiva da construção de uma escola para os anos finais do ensino fundamental e também de duas creches.

Concurso público

Sobre o concurso público, a administração informou que todos os aprovados serão convocados dentro do prazo legal do concurso e que, de imediato, não há previsão de convocação. Para o SINTESE, tal ação é um contrassenso, se foi feito concurso público é porque há um grande número de contratos e esses contratos devem ser substituídos por trabalhadores efetivos.

“Estamos dialogando e em breve podermos convocar os aprovados para uma plenária onde discutiremos ações de luta para que o direito desses professores seja efetivado”, afirma Emanuela.

O sindicato enviou novo ofício solicitando audiência com o prefeito Alberto Macedo para que ele possa apresentar um calendário de convocação dos concursados.