SINTESE realiza ato contra o massacre aos aposentados

241

O SINTESE realiza na próxima quinta, dia 10, das 8h às 10h, no Palácio de Despachos, ato em defesa dos aposentados e aposentadas e não ao massacre nas aposentadorias.

“Vamos realizar um ato simbólico, com poucas pessoas, cumprindo o distanciamento social, uso de máscara e álcool 70%, mas não podemos nos calar quando há mais de um ano educadoras e educadores aposentados que dedicaram grande parte das suas vidas na construção deste Estado sejam penalizados”, afirma a presidente do SINTESE, professora Ivonete Cruz.

A Reforma da Previdência foi imposta em todo país pelo Governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL), em 2019. O Governo Federal prejudicou o direito à aposentadoria, dificultando o acesso à previdência pública, com o propósito de fortalecer a previdência privada e aumentar os lucros dos banqueiros.

Em Sergipe, o governador Belivaldo Chagas (PSD), em dezembro de 2019, aplicou a reforma aos servidores estaduais da pior forma possível, com apoio da maioria dos deputados, por meio da Lei Complementar Estadual 338/2019, com isso todos os servidores que recebem aposentadorias e pensões acima de 1 salário mínimo passaram a ter 14% de desconto mensal.

A redução começou a vigorar no mês de abril de 2020 e desde então professoras e professores aposentados têm feito malabarismos para cumprir seus compromissos financeiros, cuidados com a saúde a com a família.

“Desde 2015 que vivemos nessa corda bamba, atrasaram, parcelaram nossos pagamentos e desde o ano passado estamos com nossas aposentadorias e pensões reduzidas, ou seja, o governo de Sergipe, independente de quem seja o governador só faz massacrar os aposentados, mas Belivaldo conseguiu ser pior”, afirma a professora Maria Luci Lima Santos, professora aposentada e dirigente do SINTESE.