As escolas de ensino médio convencional devem construir suas próprias matrizes curriculares com autonomia

553

Chegou ao conhecimento da direção do SINTESE que circulam várias versões de matrizes curriculares do Novo Ensino Médio e que elas foram construídas pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura – Seduc e que os professores e professores podem utilizá-las, pois foram aprovadas no Conselho Estadual de Educação – CEE.

Essa informação é inverídica. A Seduc apresentou ao CEE somente uma matriz a esta serve de referência para as escolas iniciar o debate sobre o Novo Ensino Médio, mas as unidades de ensino podem construir suas matrizes, respeitando às suas realidades, desconsiderando a Matriz de Referência da Seduc, e apresenta-las ao Conselho Estadual de Educação, como regulamenta a Resolução 22/2021 do CEE em seu art.4º, parágrafo terceiro.

§ 3º A carga horária para a formação geral básica e para os itinerários formativos, no percurso dos três anos escolares do ensino médio em tempo regular, poderá ser distribuída na seguinte forma, além de outras, de livre escolha da rede de ensino (grifo nosso) e da instituição educacional, desde que esteja prevista na Matriz Curricular e cumpra os dispositivos desta Resolução Normativa.

O SINTESE não vai permitir que a Seduc interfira na autonomia da escola e dos docentes, ambas estão garantidas na LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e devem ser respeitadas.

“A lei da Reforma do Ensino Médio já é ruim e a proposta da Seduc faz com que a situação fique ainda pior, por isso é fundamental que os professores e professoras das unidades de ensino médio convencional e também as escolas pilotos construam coletivamente suas matrizes curriculares”, afirma o vice-presidente do SINTESE, Roberto Silva dos Santos.

O sindicato tem um espaço no site onde disponibiliza materiais que auxiliam os professores e professoras na construção das matrizes curriculares é só clicar AQUI

E a entidade informa também que caso os professores e professoras se sintam pressionados a aceitarem as “propostas” da Seduc entrem em contato conosco pelo telefone 2104-9800 e solicite falar com o Departamento de Base Estadual ou podem enviar mensagens em nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)