Professores e professoras de Pacatuba cobram audiência com prefeita e respeito a direitos

251
Vice-presidente do SINTESE, Roberto Silva dos Santos (camisa azul) na Câmara de Vereadores de Pacatuba

Em audiência pública ocorrida na Câmara de Vereadores de Pacatuba, professores e professoras da rede municipal de ensino cobram por respeito aos seus direitos. O vice-presidente do SINTESE, professor Roberto Silva, teve espaço de fala no plenário e pôde expor aos presentes os principais problemas enfrentados pelo magistério do município. A audiência ocorreu na manhã da última terça-feira, dia 5.

A prefeita de Pacatuba, Manuella Martins, tem investido em uma política que passa por cima de direitos, somada a falta de transparência e ao distanciamento de canais de diálogo e negociação junto a professores e professoras.

Entre as ações que afrontam direitos, a prefeitura de Pacatuba vem atrasando o pagamento dos salários dos professores e professoras, que até o momento ainda não receberam o mês de setembro.

Além de reivindicar o pagamento em dia do salário, representantes do SINTESE cobraram, durante a audiência pública, acesso à folha analítica de pagamento; cumprimento do desconto sindical; reforma das escolas; pagamento do retroativo do piso salarial dos anos de 2017, 2019 e 2020 e marcação urgente de audiência com a prefeita Manuella Martins.

“Não há como a gestão municipal de Pacatuba seguir fechando os olhos para os sérios problemas enfrentados pela educação do município, por isso é necessário que a prefeita abra um canal de diálogo e negociação com o magistério. Não há nada de absurdo na reivindicação de professores e professoras, estamos cobrando respeito a direitos, valorização, transparência e escolas dignas e preparadas verdadeiramente para receber nossas crianças, jovens e todos os trabalhadores e trabalhadoras da educação. Esperamos que os vereadores se engajem também nessa luta e que a prefeita em breve nos receba em audiência”, coloca a coordenadora do SINTESE na região do Baixo São Francisco II, Alecsandra Alves.