Nota de solidariedade ao nosso companheiro de luta e de sonhos, Hildebrando Maia

602

O SINTESE vem por meio desta nota se solidarizar ao seu assessor político e companheiro Hildebrando Maia, que foi atacado por palavras agressivas e descabidas pelo Secretário de Planejamento do município da Barra dos Coqueiros, Sr. José Augusto de Góis. Ao mesmo passo, também repudiamos a postura do Sr. José Augusto de Góis completamente imprópria ao cargo que exerce.

 A ação truculenta contra o companheiro Hildebrando ocorreu na quinta-feira, 28, quando ele participava, junto a dirigentes do SINTESE, professores e professoras da rede municipal de ensino da Barra dos Coqueiros, de audiência com o secretário da educação e sua equipe para tratara sobre projeto de lei, enviado pela prefeitura a Câmara de Vereadores, que altera as leis que regulamentam o Plano de Carreira e o Estatuto do Magistério do município e que acaba com a carreira dos professores e professoras.

Vale aqui ressaltar que em momento nenhum o companheiro Hildebrando Maia levantou sua voz ou agiu de forma grosseira com os presentes na audiência. Há anos com assessor político do SINTESE, Hildebrando sempre está presente em audiências e demais espaços de luta do magistério, seja nas redes municipais ou da rede estadual de ensino, seu papel é de fundamental importância para nossa entidade.

Quem conhece Hildebrando sabe como é sua conduta em espaços de diálogo e negociação: político, disposto a ouvir e a explicar, conduzindo tudo de maneira profissional e extremamente respeitosa. E não foi diferente na audiência ocorrida na Barra dos Coqueiros. No entanto, Hildebrando foi surpreendido com gritos e acusações descabias pelo Sr. José Augusto de Góis, que em um acesso de descontrole esbanjou grosserias e incivilidade.

A situação não foi apenas absurda bem como extremamente constrangedora, deixando os presentes boquiabertos diante da fúria inexplicável do Secretário de Planejamento. Mas afinal, o que fazia um Secretário de Planejamento em uma audiência da educação? Por que o sr. José Augusto de Góis estava ali, já que o assunto tratado não envolvia sua pasta?

A conduta agressiva, sem qualquer motivo plausível, por parte Secretário de Planejamento da do município da Barra dos Coqueiros, Sr. José Augusto de Góis, chega a parecer até orquestrada, com o objetivo de desestabilizar professores e professoras que naquele momento estavam prestes a perde direitos e ver suas carreiras destruídas, pareceu um ato quase cênico para forjar algum fato político.

Não sabemos ao certo quais eram as intenções do Sr. José Augusto de Góis, nem o que ele fazia naquela audiência, mas entendemos que agir como capanga é feio e vexatório para qualquer pessoa, sobretudo para um Secretário Municipal.

O SINTESE lamenta o ocorrido e reafirma seu apoio e solidariedade ao nosso estimado assessor, companheiro de lutas e de sonhos, Hildebrando Maia. Aproveitamos para também reafirmar que seguiremos em luta no município de Barra dos Coqueiros, contra a tirania os desmandos e a retirada de direitos.