Fique atenta/o ao Novo Ensino Médio: matriz curricular DEVE ser enviada ao Conselho Estadual de Educação junto com PPP e regimento

193
Imagem: arquivo adusc

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) está orquestrando um golpe contra a autonomia das escolas da rede estadual de ensino, na construção de suas matrizes curriculares para o Novo Ensino Médio.

O SINTESE recebeu denúncia de que diretores e coordenadores das escolas da rede estadual estão sendo orientados a não enviar para apreciação do Conselho Estadual de Educação (CEE) a nova matriz curricular que está sendo debatida pelos professores e professoras. A Seduc pede para que seja enviado apenas o Projeto Político Pedagógico (PPP) de cada escola, alegando que a matriz curricular que será anexada ao PPP das escolas é uma matriz padrão, elaborada pela própria Seduc.

O pedido e a alegação da Seduc não procedem. Diante desse fato, o SINTESE alerta professores e professoras para a possibilidade de um golpe da Seduc contra a discussão democrática nas escolas e na construção autônoma de suas novas matrizes curriculares.

Seduc quer impor matriz ‘alienígena’ 

O vice-presidente do SINTESE, professor Roberto Silva, adverte que é preciso que professores e professoras fiquem atentos porque se a matriz curricular anexada ao Projeto Politico Pedagógico da escola for a matriz da Seduc, ela será considerada como a matriz curricular oficial da escola.

“O SINTESE alerta que a matriz curricular deve ser enviada junto com o PPP e com o regimento escolar alterado, e não separadamente como a Seduc está orientando. Mandar apenas o PPP e deixar que a matriz seja anexada ao Projeto pela Seduc fará com que a matriz curricular considerada seja a da Seduc. A matriz da Seduc não condiz com a realidade das escolas da rede estadual de ensino, é uma matriz ‘alienígena’, que não considera as demandas e as diversas realidades que permeiam nossas escolas”, previne o vice-presidente do SINTESE.

Por isso, o SINTESE orienta e alerta que professores e professoras continuem debatendo a matriz curricular, a partir da realidade e das vivencias de suas escolas, assim como estabelece a Resolução n° 22/2021,  do Conselho Estadual de Educação.

É fundamental que professores e professoras fiquem atentos para que a Direção de suas escolas enviem a Seduc o pacote completo:  PPP e regimento alterado de acordo com a  matriz curricular discutida coletivamente.

O SINTESE orienta ainda que caso haja qualquer intervenção da Seduc ou de suas DREs na tentativa de tolher a autonomia e impor o currículo, professores e professoras devem entrar em contato com dirigentes do SINTESE através dos telefones: 99645-7975 (Amilton Júnior); 99176-2005 (Carlos Antônio Júnior); 99941-8670 (Tânia Ivone) e 99805-5178 (Francisco José – Chicão)