Magistério de Nossa Sra. do Socorro faz ato e cobra rateio dos recursos da Educação

250

Na manhã desta quarta, 22, enquanto acontecia audiência entre a comissão de negociação do SINTESE e os representantes das secretarias municipais de Educação e de Governo de Nossa Senhora do Socorro, professores e professoras das escolas municipais estavam em vigília em frente à secretaria.

Os professores e professoras reivindicam que as sobras de recursos do Fundeb e MDE sejam rateadas entre os trabalhadores da Educação.

A gestão se mostrou favorável ao pagamento do rateio, caso haja sobras de recursos. Na entrevista coletiva do dia 14 de dezembro o SINTESE apresentou dados de sobras de recursos em todos os 74 municípios e também na rede estadual. Lembrando que esses dados foram retirados do SIOPE que é alimentado pelas prefeituras.

Os dados do SIOPE – Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação e do RREO – Relatório Resumindo de Execução Orçamentária mostram que até o 5º bimestre de 2021 (outubro) havia uma sobra de recursos da Educação que ultrapassa R$14 milhões.

O sindicato propôs a criação de uma lei que permite o rateio e na segunda, dia 27, acontece uma nova audiência para discutir o teor da legislação. Após isso o texto será encaminhado para a Câmara Municipal de Vereadores.