34º Congresso da CNTE repudia autoritarismo da Seduc

208

Moção de Repúdio a SEDUC – Sergipe pela forma autoritária que vem tentando impor a contrarreforma do Ensino Médio no Estado.

O Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação de todos país, reunidos(as) no 34º Congresso da CNTE, realizado no período de 13 a 15 de Janeiro de 2022, aprovam a Moção de Repúdio pela forma como o Secretário de Estado da Educação de Sergipe Josué Modesto vem atacando a autonomia das Unidades de Ensino no processo de construção das Matrizes Curriculares para implementação do Novo Ensino Médio a partir do ano letivo de 2022. Esta atitude do secretário visa atender aos interesses econômicos das consultorias privadas e empresas privadas de cursinho profissionalizante.

O Secretário editou a Portaria nº 4807 no final do ano de 2021 proibindo as escolas de Ensino Médio da Rede Estadual de Sergipe a produzirem suas matrizes curriculares de acordo com a realidade socioeconômica da comunidade e dos estudantes. A mesma portaria determina a obrigatoriedade das escolas seguirem as matrizes produzidas pelas empresas de consultorias empresariais que comandam a política pedagógica da Secretária de Educação.

Neste sentido, os trabalhadores em educação repudiam esta política e cobram respeito a Constituição Federal, a LDB, o Plano Nacional e Estadual de Educação e as Resoluções dos Conselhos Nacional e Estadual de Educação que asseguram autonomia para as escolas produzirem suas novas matrizes de acordo com a realidade de cada Unidade de Ensino.

Brasília, 15 de Janeiro de 2021