Maruim: professores e professoras esperam que desta vez audiência com prefeito aconteça

177

Mais uma vez está marcada audiência entre o prefeito de Maruim e representantes do SINTESE, agora, será na próxima quinta-feira, dia 10. O objetivo continua sendo o mesmo: tratar sobre a revisão do piso salarial 2022 e sobre o pagamento do 1/3 ferial.

Marcar e remarcar audiências com os representantes do magistério, infelizmente, tem sido uma prática do prefeito Gilberto Maynart. Está é a terceira vez que professores e professoras esperam ser recebidos pela gestão municipal.

Para tentar pressionar, para que desta vez o prefeito Gilberto Maynart cumpra a agenda e realize a audiência, professores e professoras farão, vigília em frente à prefeitura de Maruim, na próxima quinta-feira, às 11h:30.

Ainda na quinta-feira, dia 10, professores e professoras de Maruim farão assembleia, às 15h. Com ou sem audiência, a categoria vai se reunir e a partir do diálogo com o prefeito (ou da falta dele) irão decidir e traçar encaminhamentos de luta.

“O SINTESE sempre se mostrou aberto ao diálogo e negociação e esperamos que a gestão municipal de Maruim também se posicione neste sentido. Desde janeiro estamos tentando esta audiência e até agora nada. A revisão do piso salarial é nosso direito, o 1/3 ferial é nosso direito, e não pega bem para um gestor tentar ignorar ou fugir do que determina a Lei. Por tanto, esperamos que o prefeito, Gilberto Maynart, não protele mais a audiência com o magistério e nos receba na quinta-feira”, coloca a diretora do SINTESE e professora da rede municipal de Maruim, Emanuela Pereira.

É sempre importante destacar que o piso salarial do magistério é garantido pela Lei Nacional 11.738, desde o ano de 2008. A Lei é taxativa ao dizer que o piso deve ser atualizado anualmente, sempre em janeiro, para os professores e professoras da rede pública de educação de todo o Brasil. A revisão do piso deve ser assegurada respeitando a carreira e sem retirar direitos do magistério. Para 2022 a revisão é de 33,24%