Barra dos Coqueiros: prefeitura dá golpe e vereadores aprovam projeto que acaba com carreira do magistério

1368
A presença dos professores na sessão da Câmara para buscar o diálogo com os vereadores não impediu que os 13 parlamentares presentes à sessão votassem por unanimidade o projeto de lei que acaba a com a carreira do magistério barracoqueirense

Na sessão legislativa da noite do dia 28 de outubro, dia do servidor público, vereadores da Barra dos Coqueiros aprovaram projeto de lei enviado pela prefeitura que acaba a carreira do magistério.

Durante o dia, o sindicato tentou dialogar com a administração municipal para que o projeto fosse retirado de pauta e feita uma discussão mais ampla da propositura do poder Executivo, mas sem êxito, a administração estava irredutível, ao ponto do secretário de Administração, José Augusto Góis agredir verbalmente o assessor político do SINTESE.

O sindicato também buscou dialogar com os vereadores, alertando que o projeto de lei traria prejuízos para todos os professores e professoras (os que já atuam na rede e para quem entrar), os vereadores fizeram, como diz no popular, ouvidos de mercador e aprovaram o projeto, por unanimidade, na sessão ocorrida à noite.

“O projeto degola, esse foi o presente de grego que a prefeitura e os vereadores da Barra dos Coqueiros entregaram aos professores e professoras no Dia do Servidor Público. A valorização do magistério e da Educação fica somente no discurso, na prática o que vemos é a destruição e a desvalorização daqueles que dedicam a vida a educar as crianças e jovens”, disse Emanuela Pereira, diretora do Departamento de Bases Municipais do SINTESE.

O que foi aprovado pelos vereadores
O que a prefeitura da Barra dos Coqueiros e os vereadores que votaram favoráveis ao projeto chamam de “reestruturação da carreira”, na verdade é a destruição da valorização do magistério.

O projeto retira a possibilidade da progressão de nível e, consequentemente, de incremento de salário, para os integrantes do magistério que buscarem maior capacitação fazendo uma pós-graduação, mestrado ou doutorado. E essa retirada vale para quem já está trabalhando e também para os novos concursados.

Os vereadores que ajudaram o prefeito Alberto Macedo a destruir a carreira do magistério são: Jorge Rabelo de Vasconcelos, Adelmo Apóstolo de Araújo, Antônio Fernando Santos Freitas, Carlos Oliveira Meneses, Eduardo Borges da Cruz, Greissy Cristina Fagundes Silva de Araújo, Iracema de Mecenas Silva Albuquerque, Jailson Pereira da Silva, , Marcelino Silva Melo, Roberto das Chagas Rodrigues e Sergio Souza Santos. Não compareceram à sessão os vereadores: Frankeline Bispo dos Santos e Lucas Anjos Amaral

O que o SINTESE e os professores da Barra dos Coqueiros vão fazer?

O SINTESE irá realizar assembleia com os professores e professoras da Barra dos Coqueiros para avaliar os impactos efetivos do projeto de lei e para definir encaminhamentos de luta. A data, formato (se virtual ou presencial) e horário serão informados na próxima semana.